Livro aborda imaginário da educação e da infância em obras literárias

A bibliografia sobre imaginário e literatura ganhou mais uma referência com a publicação do livro Imaginação, infância e educação: diálogos entre Menino de Engenho e O Ateneu, de Ozaias Antônio Batista.

Embasado na noção bachelardiana de devaneios poéticos voltados à infância, a obra analisa as narrativas romanescas de Menino e Engenho e O Ateneu. Durante o estudo, observou-se que as vivências de Carlinhos e Sérgio, personagens principais dos romances, são catalisadas pelo racional e pelo imaginativo, tendo em vista que ambos desfrutaram de momentos felizes, tristes, frustrantes, desejantes, mesmo se tratando de ambientes e realidades distintas. A partir dessa observação, identificou-se uma estrutura cognitiva orientada pelo racional e o imaginário, diferindo da dicotimização comum ao pensamento imposto pela ocidentalidade moderna.

Sobre o autor

Ozaias Antônio Batista é Professor Assistente no Curso de Licenciatura em Educação do Campo da Universidade Federal do Piauí (UFPI/Campus Bom Jesus). Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS/UFRN), mestre em Ciências Sociais (PPGCS/UFRN) e licenciado em Ciências Sociais (UFRN). Possui experiência como professor no ensino médio, superior e educação a distância nas disciplinas de Sociologia, Ciências Sociais e Educação. Tem interesse em pesquisas que envolvam a Cultura e o Imaginário Poético, Ciências Sociais e Educação, assim como Ensino de Sociologia.

Clique aqui para adquirir o livro no site da Editora CRV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *